Arnica do Mato – O Que é, Para Que Serve, Indicações, Chá



Conheça aqui todas as qualidades da Arnica do Mato.

Em muitos países, incluindo o Brasil, a utilização de ervas naturais como meios de se medicar o organismo é muito comum. Uma das ervas mais populares em nosso país é a chamada Arnica do Mato, que pode ter várias indicações, além de ser um bom chá.

A Arnica do Mato consiste em uma erva brasileira muito utilizada no alívio de dores, no tratamento de inflamações e até para curar hematomas sobre a pele. Entretanto, os especialistas em botânica explicam que é muito importante e necessário distinguir com precisão a Arnica do Mato da Arnica Europeia, cuja substância está presente nas pomadas para tratamento de feridas e de hematomas.



Então, qual a função da Arnica do Mato?

Entre as possibilidades de utilização desta erva, está, sobretudo, e já citada, a sua potência anti-inflamatória e também analgésica. Existem, de fato, outros tipos de vegetais e plantas com as mesmas propriedades medicinais, porém, o foco aqui é na Arnica, por ser não apenas muito popular, mas também, eficaz.

Assim, considerando essas potências, a erva pode ser utilizada para as seguintes finalidade:



1 – Para alívio de dores: neste caso, o chá preparado com Arnica do Mato constitui um meio muito saudável, de modo a poder aliviar as dores de modo geral, incluindo, portanto, as dores resultantes das contusões musculares; de inflamações que acometem as articulações ou mesmo para as picadas de insetos.

Conforme os resultados de uma longa pesquisa perpetrada por pesquisadores da Universidade do Estado de São Paulo, a USP, as folhas e as raízes de Arnica estão repletas de potentes substâncias anti-inflamatórias. Entre outros compostos, foi detectada a chamada Lignana, que opera no organismo como uma espécie de analgésico, pelos efeitos que produz;

Leia também:  Planta Medicinal Nordestina combate AVC

2 – Para a boa cicatrização de lesões: a partir deste importante e eficaz efeito anti-inflamatório proporcionado pela erva, como a presença de mais algumas substâncias antioxidantes, incluindo os flavonoides, o tratamento de cura das lesões de pele não só é bem-sucedido como se dá de modo rápido. Outra boa capacidade dessa erva está em suas propriedades de ação antimicrobiana, que faz reduzir o risco de ocorrerem infecções no local de tratamento, na superfície da pele;

3 – Para a redução de inflamações. De acordo com a pesquisa citada, nesta erva podem ser extraídos mais de 50 ingredientes importantes, princípios ativos, a maioria provido de boas propriedades anti-inflamatórias.

Os pesquisadores confirmam esses efeitos anti-inflamatórios da Arnica, os quais ajudam, inclusive, a fazer reduzir não só a inflamação, mas também inchaços que se levantam pelas lesões nos músculos, como nas articulações e (ou) na pele.

Mas, qual o melhor modo de se tirar todo esse proveito da Arnica do Mato, de forma correta?

São vários modos, abaixo seguem alguns e os respectivos benefícios:

A – A utilização oral: geralmente essa erva pode ser encontrada na forma de extrato líquido. Portanto, por se tratar de extrato que pode ser adquirido em comércios especializados, a dica é dosar a dose usual, em torno de cinco ml do mesmo extrato das folhas da erva que, também, em modo artesanal, podem ser diluídas em meio copo com água.

Recomendável utilizar esse tipo de solução, no máximo, três vezes ao longo de um dia, de preferência antes das principais refeições;

B – A utilização em modo tópico: é possível utilizar as propriedades da Arnica aplicando diretamente à cútis, em sua superfície, por meio de extrato líquido da planta.

Leia também:  Plantas que podem Melhorar a Qualidade do Sono

O modo de utilizar inclui o uso de um pequeno chumaço de algodão ou mesmo tentar com um cotonete. Aplicar a solução de Arnica do Mato na superfície da parte da pele lesionada, no máximo, três ou quatro vezes em um dia.

Paulo Henrique dos Santos

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *