Protetor Solar para Pele Negra – Como Escolher



Saiba aqui como escolher o melhor protetor solar para pele negra.

Ao contrário do que muitos pensam, a pele negra, apesar da alta concentração de melanina, também exige cuidados e pode ser afetada quando exposta aos raios solares. O uso do protetor solar deve ser indispensável para prevenção de doenças de pele como: queimaduras, melasmas (manchas escuras) e o envelhecimento precoce.

Por que a pele negra também exige proteção?

A melanina é um tipo de proteína que pigmenta a pele e ajuda a proteger contra os raios solares. Mas ainda assim, pessoas com a pele negra precisam usar protetores solares.



Segundo a Dra. Katleen Conceição, dermatologista especialista em pele negra, devido a grande quantidade de melanina, a pele negra mancha com facilidade, por isso é necessário fotoproteção diária em todas as estações do ano, especialmente no verão.

Como proteger à pele negra?

É recomendado que o nível de fator de proteção solar (FPS) do protetor para pele negra seja de no mínimo 15, para exposição da pele em dias nublados, e no mínimo 30 para dias mais quentes e ensolarados.



Existem várias marcas no mercado, desenvolvidas com alta tecnologia, especialmente para peles negras. São protetores solares com toque seco, de consistência leve, mais fáceis de espalhar pelo corpo e resistentes à água.

Com tantas opções, confira 6 dicas importantes para te ajudar a escolher o seu:

1. Preste atenção no PPD do produto

O PPD (Persistent Pigment Darkening) é uma forma de medir a proteção aos raios ultravioletas (UV) do tipo A, responsáveis por quantificar a proteção fornecida pelo protetor solar contra a radiação UVA. Esse tipo de radiação é a mais preocupante para a saúde humana e está presente independente do clima. Os raios UVA penetram mais profundamente na pele, sendo responsáveis por manchas na pele, envelhecimento precoce e doenças como o câncer de pele.

Leia também:  Água de Coco - Benefícios e Cuidados ao Escolher

O valor ideal do PPD no produto deve ser no mínimo um terço do valor do FPS (fator de proteção solar), ou seja, quanto mais alto melhor. Antes de comprar o produto, confira se possui PPD e o valor indicado na embalagem.

2. Qual a textura adequada?

A textura do protetor solar depende das características da pele de cada pessoa. Normalmente quem tem pele negra costuma ter maior oleosidade, portanto, aposte em um produto oil free, evitando assim, o aparecimento de cravos e espinhas.

3. Pele com acne e manchas

A pele negra tende a apresentar mais manchas, principalmente em lugares afetados pela acne. Neste caso, a dica é usar um protetor solar convencional e com cor para obter uma dupla proteção.

Além de disfarçar as manchas, o produto com pigmento também protege da luz visível, emitida por smartphones, lâmpadas, computadores e televisão, conforme explica a dermatologista.

4. Pele oleosa

Para quem tem esse tipo de pele é recomendado protetores solares sem efeito pegajoso, com textura bem seca e de fácil absorção da pele. Assim evita a obstrução dos poros e também o aparecimento de acne e espinhas.

5. Pele seca

Prefira produtos mais cremosos e com ação hidratante, pois normalmente quem tem esse tipo de pele, tende a apresentar ressecamento, deixando algumas áreas levemente rígidas.

Portanto abuse do protetor solar que proporciona longos períodos de hidratação na sua pele.

6. Evite produtos que deixam a pele esbranquiçada

Nada pior do que aquele protetor solar que não espalha na pele e ainda causa aquele efeito esbranquiçado. Na pele negra isso fica mais evidente ainda.

Mas graças ao avanço tecnológico, existem várias marcas disponíveis no mercado que proporcionam uma aplicação uniforme, ideal para esse tipo de pele.

Leia também:  Dicas para Combater a Flacidez

Outro fator importante é a frequência diária da aplicação do protetor solar.

A dermatologista Katleen Conceição orienta a reaplicação do protetor solar de 3 em 3 horas, principalmente em dias mais quentes ou se você for à praia ou piscina.

A reaplicação do produto aumenta a durabilidade e o efeito de proteção e há menos riscos de danos à saúde da sua pele, causados pela exposição aos raios solares.

Agora que você já sabe qual produto usar, escolha a melhor opção e não esqueça de se proteger.

Por Erika Balbino

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *