Melhores Tipos de Máscara contra o Coronavírus (Covid-19)



Confira aqui quais são os principais modelos de máscara contra o Coronavírus (Covid-19).

Estamos vivendo um período difícil, ninguém jamais imaginaria que enfrentaríamos uma pandemia em 2020 e que, de repente, as máscaras de proteção passariam a constituir um item essencial na vida de todas as pessoas pelo mundo à fora. Mas, quando falamos em máscaras, como será a eficiência de cada tipo? Será que a diferença de proteção é muito grande? É sobre isso que vamos discutir hoje.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) divulga, constantemente, orientações com relação à pandemia e sobre o uso de máscaras. De acordo com as recomendações, todas as pessoas devem utilizar máscara em locais em que haja transmissão e que não é possível realizar o distanciamento social. Já aqueles que apresentam sintomas ou foram diagnosticados com Covid-19, devem permanecer isolados. Falar sobre isso é muito importante pois embora a máscara seja uma medida eficaz na prevenção, é necessário ressaltar que o seu uso não implica na permissão da circulação das pessoas suspeitas ou contaminadas.



Um estudo realizado na China pela Universidade de Qingdao buscou responder ao questionamento quanto a eficácia dos diferentes tipos de máscara em relação à proteção contra o novo coronavírus. Os testes foram efetuados utilizando-se as máscaras N95, máscara cirúrgica e máscara caseira. É necessário deixar claro que a máscara de tecido utilizada no estudo foi confeccionada com uma camada de tecido e mais quatro camadas de toalha de papel. Os resultados mostraram que a máscara com maior capacidade de proteção entre as três é a N95 (99,98% de proteção), fabricada com poliéster e outras fibras sintéticas, esse tipo de máscara é indicada para o uso dos profissionais de saúde, aqueles que estão na linha de frente no combate ao Covid-19 e, por esse motivo, estão mais expostos e vulneráveis a contaminação. A segunda máscara com maior eficiência é a máscara cirúrgica (97,14%), lembrando que o seu uso requer a troca a cada 4 horas ou menos e que também é um equipamento recomendado apenas para os profissionais de saúde. A máscara caseira alcançou o último lugar nesse teste, mas com uma boa porcentagem de proteção (95,15%).

Leia também:  Barba e Coronavírus - Dicas, Cuidados, Tem Risco?

Para que a máscara tenha, de fato, eficiência, é necessário que ela bloqueie as grandes gotículas expelidas através da tosse, espirro e até durante a fala. É possível realizar um teste simples a fim de verificar se a sua máscara oferece uma proteção ideal e bloqueia essas gotículas. Basta posicionar a máscara à frente de uma vela acesa e assoprar, se a sua máscara for, de fato, eficiente, você não deverá ser capaz de apagar a vela. Caso você consiga apagar a vela, isso significa que a sua máscara permite a passagem das grandes gotículas e, portanto, não é segura. Obviamente, esse é um teste caseiro e que não é infalível, mas ajuda a ter uma noção do nível de proteção que você está usando.



Outros estudos também buscaram comprovar a eficiência de outros tipos de máscaras além das três já citadas:

– Máscara de algodão com duas camadas: possui eficiência de 99,5% contra grandes gotículas, recomendada para uso em locais públicos ou fechados;

– Máscara de pano: possui eficiência de 98% contra grandes gotículas, recomendada para uso em áreas externas.

– Máscara 100% algodão: possui eficiência de 97% contra grandes gotículas, também recomendada para uso em áreas externas;

– Máscara de seda natural: possui eficiência de 56% contra grandes gotículas, recomendada para uso em áreas externas;

– Cachecóis ou bandanas: possui eficiência apenas de 44% contra grandes gotículas, seu uso é recomendado apenas como último recurso;

– Máscara com válvula de ventilação: o seu uso não é recomendado pois não protege os outros, visto que você vai estar expelindo gotículas para fora.

O uso da máscara é essencial para a sua proteção contra o Covid-19 e para a proteção das outras pessoas. Seu uso é muito importante, não deixe de usá-la.

Leia também:  A vacina sozinha não resolverá o problema do coronavírus

Por: Maria Leilane Azevedo de Souza.

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *