Mindfulness ou Antidepressivos: o que é melhor para reduzir a ansiedade?

Estudo demonstrou que a técnica utilizada pelo Mindfulness seria tão eficaz quanto o uso de medicações para aliviar sintomas de ansiedade e depressão.

Um estudo publicado no último dia 09 de novembro demonstrou que uma das técnicas mais utilizadas contra os quadros graves de ansiedade e depressão, a Mindfulness, ou Técnica da Atenção Plena tem sido altamente eficaz quanto o uso de antidepressivos no tratamento deste tipo de transtorno que afetam grande parte da população mundial.

No mundo atual, grande parte das pessoas têm sido vítimas constantes de um sentimento que está sendo o responsável por trazer uma incapacidade temporária ou por longo prazo e que podemos dizer que é capaz de afetar os relacionamentos sociais, a ansiedade. Os últimos acontecimentos como a recente pandemia, os conflitos, as crises econômicas e incerteza diante do futuro são os fatores que estão deixando as pessoas mais aflitas e sem perspectivas positivas para o futuro.

Diante deste quadro, algumas alternativas estão sendo empregadas para o tratamento deste tipo de transtorno como alternativa ao tratamento clássico com o uso de antidepressivos. Dentre elas, a Mindfulness, ou Técnica da Atenção Plena.

O que é o Mindfulness

Esta técnica tem origem nas tradicionais filosofias budistas e consiste em uma técnica de meditação que busca ensinar aos seus praticantes o hábito de concentrar a sua atenção nos dias atuais, ou seja, no presente.

Ela foi praticada pela primeira vez em 1979 por Jon Zabat-Zinn, professor da Faculdade de Medicina no Estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. Através de exercícios de atenção controlada e técnicas de respiração, os praticantes tentam trazer o foco dos pensamentos para o presente, buscando uma maior consciência de si mesmo, do seu próprio corpo e do que está à sua volta.

Com a prática, o paciente vai aprendendo a controlar os pensamentos que, para o ansioso, na maioria dos casos está no que poderá acontecer no futuro, o que gera mais ansiedade ou tende se concentrar no passado, com o hábito de reviver acontecimentos ou situações que também contribuem para agravar o quadro.

O estudo feito com 276 pacientes da Universidade de Georgetown demonstrou que a técnica utilizada pelo Mindfulness seria tão eficaz quanto o uso de medicações para aliviar o quadro. No experimento em questão, os pacientes foram divididos em dois grupos que utilizavam o medicamento escitalopram e outro que utilizavam a técnica.

Ao final de oito semanas, os pesquisadores chegaram à conclusão de que o grupo que utilizou a Mindfulness obteve um quadro de melhora excelente tanto quanto o primeiro que apenas utilizou a medicação.

Os resultados demonstraram a eficácia da técnica e a real possibilidade do seu emprego como tratamento coadjuvante ao uso da medicação para o alívio ou redução significativa dos quadros de ansiedade e depressão. Em alguns casos, ela se mostrou eficiente como ferramenta principal, sobretudo nos casos em que os pacientes desistem do uso da medicação durante o tratamento.

Por Daniel Feitosa

Posts Recentes

Como a terapia pode ajudar a superar desafios emocionais

A terapia pode transformar vidas e aumentar a felicidade. Descubra como isso funciona. A terapia é muito mais do que… Leia Mais

Descubra como a felicidade impacta sua saúde e bem-estar

Dietas equilibradas são fundamentais não só para a saúde física, mas também para a mental. Veja quais alimentos ajudam a… Leia Mais

Descubra a verdade sobre a síndrome do pato e como lidar com ela

Conheça a síndrome do pato, a pressão de aparentar uma vida perfeita enquanto se debate para manter tudo em ordem.… Leia Mais

Vital Pursuit: a inovação da Nestlé para uma dieta equilibrada e saborosa

Vital Pursuit oferece alimentos ricos em proteínas e nutrientes essenciais, alinhados às necessidades de quem usa medicação para perda de… Leia Mais

Nestlé lança alimentos congelados para usuários de Ozempic e Wegovy

A Nestlé lança a linha Vital Pursuit, alimentos congelados pensados para usuários de medicamentos GLP-1, como Ozempic e Wegovy, destacando… Leia Mais

Teste genético “Hungry Gut” revoluciona tratamento da obesidade

Novo teste genético pode prever com 95% de precisão quem perderá peso com medicamentos injetáveis. Os avanços na medicina têm… Leia Mais